Blog do @_ricardo

Cinema, economia, música e atualidades convergem aqui

Posts Tagged ‘jack

Os 12 melhores discos de 2012 – a lista das listas

leave a comment »

Final de ano. Tempo de festas para a maioria, menos para os blogueiros que decidem elaborar listas e listas sobre melhores, piores e mais bizarros filmes, músicas e tombos da Lady Gaga.

Embora o blog esteve respirando com ajuda de aparelhos este ano (aguarde, 2013 teremos mudanças) é minha obrigação meu desejo compartilhar a minha aguardada lista de 12 MELHORES DISCOS DO ANO.

O resultado de uma intensa procura e classificação de vários álbums produzidos em 2012 foi uma seleta lista de 12 (afinal, 2012) discos do ano. E qual o resumo do ano, na música? Dois mil e doze foi um ano que, se embora não teve uma obra-prima de alguma banda/cantor, apresentou diversos bons trabalhos, muitas vezes semelhantes na evolução e tema central do disco. De modo geral, como a lista vai comprovar, sobressairam-se os compositores que melhor exploraram temática da abstração da realidade, rotina e do cotidiano.

Mas, como não poderia deixar de acontecer, houveram também decepções. E se são decepções é porque havia potencial e para alcançarem melhores resultado. Para exemplificar, o disco do The Killers deixou muito a desejar (principalmente se lembrarmos do último ‘Day & Age‘, fantástica obra de 2008). Houve também o caso Jack White –  com o lançamento do primeiro disco solo do cantor (‘Blunderbuss‘), com ótimas músicas mas que não funcionam como disco (apenas como singles).

E, antes da lista propriamente dita, para quem chegou agora neste blog, confira também as listas dos melhores de 2010 e 2011:  aqui (2010) e aqui (2011).

*alguns dos vídeos das músicas só podem ser vistos no Youtube, devido a questões de direitos autorais. Mas, é bem simples: é só clicar em “Assista no Youtube” que você será redirecionado a página para ouvir a música


12.
 “Port of Marrow”The Shins 


11.
 “Channel Orange”Frank Ocean – rap sem agressivadade no ritmo. Mas, de sobra, nas letras.


10.
 “La Voyage Dans La Lune”Air – puramente instrumental. Uma viagem ao espaço, digna de 2001: Uma Odisséia no Espaço


9.
 “Sweet Heart Sweet Light”Spiritualized – um dos discos mais completos do ano. A combinação na medida certa entre o pop (alô publicitários! tem música aí esperando para entrar em muita propaganda) e a nostalgia do rock, perfeita para QUALQUER MOMENTO.


8.
 “Celebratin Rock”Japandroids – a dupla de canadenses faz deste o melhor disco punk do ano. Sem exagerar em maneirismos do gênero expressa frutração e vontade de estar sempre em movimento.


7.
 “Mondo”Electric Guest – embora tenha cara de trabalho experimental, o disco de estreia do Electric Guest se mostra mais do que um demo para gravadora. É maduro e traz para um 2012 arranjos que você achou que depois do Kraftwerk não seriam mais aceitáveis.


6.
 “Beacon”Two Door Cinema Club – composições com a cara do inverno. O paradoxo da dor x libertação de estar por conta própria no mundo  !


5.
 “Shields”Grizzly Bear – o grande sucesso da banda nos EUA tem explicação lógica: músicas com identidade própria, mas que seguem o perfil indie de Black Keys e Arcade Fire.


4.
 “Boys & Girls”Alabama Shakes – O soul, o jazz e o rock: todos em um, nesse incrível presente disco do ano. E, para completar, a escolha do nome da banda foi perfeita.

E O TOP 3 !

3. “Born to Die”Lana Del Rey – Lana del Rey é o típico caso de “ame ou odeie”. Enquanto muitos estão preocupados com a mudança que ela sofreu (visual, nome, estilo) eu me detenho ao que interessa ao presente momento: o seu disco (CD duplo) deste ano. Composições (para não mencionar os videoclipes) que, embora bem semelhantes entre si, são únicas no universo musical atual (assim como era Amy Winehouse) ! E, se Lana for uma farsa, devo dizer que é a melhor farsa da música atual.

2. “Sun”Cat Power – a maturidade da Cat Power nesse disco é exuberante. Ela sabe o que quer e como chegar. Para isso, basta misturar boas doses de teclado e uma singela sensualidade na voz !

1. “Strangeland”Keane – além de ótimas músicas o Keane fez o que ninguém conseguiu integralmente: lançar um disco completo, que conta uma história. Um disco que você rapidamente sabe que a música isolada faz parte de algo maior. Assim como Cat Power, é visível o amadurecimento da banda nesse disco. Mais sérios e determinados sem perder faceta pop do início da carreira. 

 

Written by _ricardo

24/12/2012 at 15:29

Publicado em Listas, Música

Tagged with , , , , , , , , , , , ,

Os videoclipes de 2012

leave a comment »

Sem a pretensão de elencar os melhores em longas listas, neste post apresento os 2 videoclipes que mais despertaram a atenção deste que vos escreve:

 

– toda a rebeldia (que faz tanta falta no cenário musical atual) na música Sixteen Saltines, de Jack White.

 

Lana Del Rey em Ride, o polêmico videoclipe que retrata a miséria de costumes da sociedade norte-americana mostrada pela protagonista, a prostituta.

Written by _ricardo

24/12/2012 at 15:27

Publicado em Listas, Música

Tagged with , , , , , , , ,

Os melhores filmes do ano de 2010

with one comment

Para finalizar a temporada 2010 de filmes: neste post publico o que eu achei de melhor no cinema produzido em 2010.

Os filmes considerados são os lançados após o Oscar do ano passado (por isso não entram aí filmes como Guerra ao Terror, A fita Branca,…..) até os lançados para o Oscar desse, levando em conta o calendário de estréias dos EUA.

TOP #5 de 2010

1 Cópia Fiel (Copie Conforme), de Abbas Kiarostami

 

2 – A Rede Social (The Social Network), de David Fincher

 

3 – Inverno da Alma (Winter’s Bone), de Debra Garnik

 

4 – Toy Story 3, de Lee Unkrich

 

5 – Jack Goes Boating, de Philip Seymour Hoffman

 

  • Melhor filme: Cópia Fiel (Copie Conforme);
  • Pior Filme do Ano: O Último Mestre do Ar (The Last Airbender);
  • Melhor diretor: David Fincher (A Rede Social);
  • Melhor roteiro: Abbas Kiarostami (Cópia Fiel);
  • Melhor ator: Jesse Eisenberg (A Rede Social);
  • Melhor atriz: Natalie Portman (Cisne Negro);
  • Melhor ator coadjuvante: Christian Bale (O Vencedor);
  • Melhor atriz coadjuvante: Dianne Wiest (Rabbit Hole – Reencontrando a Felicidade);
  • Melhor elenco em obra cinematográfica: Bravura Indômita (True Grit);
  • Melhor fotografia: Caminho para a Liberdade (The Way Back);
  • Melhor animação: Toy Story 3;
  • Melhores efeitos especiais: A Origem (Inception);
  • Filmes Mais Superestimados: O Vencedor (The Fighter), Vencer (Vincere) e Biutiful;

 

– Menções honrosas (ou, “outros bons filmes do ano”):

Cisne Negro (Black Swan), O Mágico (The Illusionist), A Origem (Inception), Kick Ass, Cyrus, O Escritor Fantasma (The Ghost Writer), Ilha do Medo (Shutter Island), As melhores Coisas do Mundo, Tropa de Elite 2, Um Lugar Qualquer (Somewhere), Esperando o Super Homem (Waiting for the Superman), Poesia (Poetry), Um Homem Misterioso (The American);

 

 

– Filmes que deveria ter visto (e, possivelmente estariam entre os melhores do ano, principalmente os dois primeiros citados), mas não deu:

Tetro, O Assassino Sentimental de Máquinas (The Sentimental Engine Slayer), Exit through the gift shop, Um Ano Mais (Another Year).

 

——————————-

 

 

Como não publiquei o top five dos melhores filmes do ano passado aqui, aproveito e o faço nesse post também, pois são 5 formidáveis dicas de filmes para quem ainda não viu.

TOP #5 de 2009:

1. O Segredo dos Seus Olhos (El Secreto de Sus Ojos); 2. Guerra ao Terror (The Hurt Locker); 3. Mary and Max; 4. Lunar (Moon); 5. Um Homem Sério (A Serious Man);

 

Para finalizar a temporada 2010 de filmes: neste post publico o que eu achei de melhor no cinema produzido em 2010.

Os filmes considerados são os lançados após o Oscar do ano passado (por isso não entram aí filmes como Guerra ao Terror, A fita Branca,…..) até os lançados para o Oscar desse, levando em conta o calendário de estréias dos EUA.

 

 

TOP #5 de 2010

1 – Cópia Fiel (Copie Conforme), de Abbas Kiarostami

2 – A Rede Social (The Social Network), de David Fincher

3 – Inverno da Alma (Winter’s Bone), de Debra Garnik

4 – Toy Story 3

5 – Jack Goes Boating, de Phillip Symour Hoffman

 

 

Melhor filme: Cópia Fiel (Copie Conforme);

Pior Filme do Ano: O Último Mestre do Ar (The Last Airbender);

Melhor diretor: David Fincher (A Rede Social);

Melhor roteiro: Abbas Kiarostami (Cópia Fiel);

Melhor ator: Jesse Eisenberg (A Rede Social);

Melhor atriz: Natalie Portman (Cisne Negro);

Melhor ator coadjuvante: Christian Bale (O Vencedor);

Melhor atriz coadjuvante: Dianne Wiest (Rabbit Hole – Reencontrando a Felicidade);

Melhor fotografia: Caminho para a Liberdade (The Way Back);

Melhor animação: Toy Story 3;

Melhores efeitos especiais: A Origem (Inception);

Filmes Mais Superestimados: O Vencedor (The Fighter), Vencer (Vincere) e Biutiful;

 

Menções honrosas (ou, “outros bons filmes do ano”):

Cisne Negro (Black Swan), O Mágico (The Illusionist), A Origem (Inception), Kick Ass, Cyrus, O Escritor Fantasma (The Ghost Writer), As melhores Coisas do Mundo, Tropa de Elite 2, Um Lugar Qualquer (Somewhere), Esperando o Super Homem (Waiting for the Superman), Poesia (Poetry), O Americano (The American);

 

 

Filmes que deveria ter visto (e, possivelmente estariam entre os melhores do ano, principalmente os dois primeiros citados), mas não deu:

Tetro, O Assassino Sentimental de Máquinas (The Sentimental Engine Slayer), Exit thru the gift shop, Another Year

 

——————————-

 

 

Como não publiquei o top five dos melhores filmes do ano passado aqui, aproveito e o faço nesse post também, pois são 5 formidáveis dicas de filmes para quem ainda não viu.

TOP #5 de 2009:

1. O Segredo dos Seus Olhos (El Secreto de Sus Ojos); 2. Guerra ao Terror (The Hurt Locker); 3. Mary and Max; 4. Lunar (Moon); 5. Um Homem Sério (A Serious Man);

Written by _ricardo

02/03/2011 at 15:53

Os melhores discos de 2010: parte 1/3 (15-10)

with 3 comments

Dando sequência na moda das retrospectivas de final de ano, como eu já havia adiantado,  chegou a hora de falar de música \o/

E 2010, mesmo para quem não tá sempre procurando novos albuns e bandas, foi um ano muito bom. De janeiro a dezembro tivemos grandes e icônicos discos. Dentre os quais, selecionei os 15 que mais me agradaram: portanto, os melhores de 2010. Dividi essa lista em 3 posts em ordem decrescente, para que você tenha tempo de procurar informações sobre os albuns e bandas, e para que o blog tenha posts “de reserva” (sim, essa é a tática mesmo).

Como a lista é pequena e são analisados aqui os discos em todas as suas faixas, muitas bandas ficaram de fora, mesmo tendo uma ou duas músicas de grande valor.

Feita essa introdução, embarque agora para uma fantástica viagem no mundo contemporâneo da música, cujo único pré-requisito é ter um fone de ouvido/caixas de som !

————————————–

Os melhores álbuns de 2010

*a maioria dos vídeos das músicas só podem ser vistos no Youtube, devido a questões de direitos autorais. Mas, é bem simples: é só clicar em “Assista no Youtube” que você será redirecionado a página para ouvir a música.


15.Come Around Sundown“, Kings of Leon – tão conceitual quanto o último (e famoso) disco deles, este de 2010, traz uma     evolução nos sons graves, especialmente os do baixo.

14. “Recovery“, Eminem – fiel as suas origens que o fizeram famoso, Eminem continua fazendo algo diferenciado: rap para um grande público, com qualidade nas melodias e capricho na produção das músicas.

13.To the Sea“, Jack Johnson – odiado por alguns e adorado por outros, Jack Johnson lança em 2010 mais um disco semelhante aos demais, mas muito digno de se ouvir, principalmente no verão ou em momentos de descanso.

12.This Is happening” , LCD Soundsystem – a mistura de sons polifônicos, technos com um rock urbano. Ideal para a festa intimista que você planeja realizar no seu apartamento. Extremamente conceitual, alterna estados de humor de modo impressionante. Excelente para ouvir com um bom sistema de som, subwoofer,….

11. The Age of Adz“, Sufjan Stevens – imprescindível estar nas listas dos “melhores do ano” feito por qualquer ser racional, foi uma boa surpresa do ano. Puramente experimental, trazendo a tona vários e estilos e conseguindo despretensiosamente transformar as músicas em singles.

E, fiquem ligados que na próxima parte teremos do número 6 ao 10. E só melhora !

Written by _ricardo

15/12/2010 at 16:28

Os virais de Hollywood,parte 1: Kanye West and Jack White

leave a comment »

Todos já devem ter visto o vídeo de Kanye West tirando o microfone (ao melhor estillo Suzana Viera) de Taylor Swift enquanto ela agradecia o prêmio recebido no VMA (da MTV dos EUA) para difamar o prêmio por Beyonce não ter ganhado. Esse viral, assim como o de Joaquim Phoenix e paródias de Ben Stiller no início do ano, já está criando algumas sátiras bem humoradas.

Durante a divulgação do documentário “Under Great White Northern Lights”, que tem como tema central a banda White Stripes, Jack White interrompeu o diretor do longa, Emmet Malloy, para parodiar o fatídico episódio de Kanye West no VMA e disse a seguinte frase: “I’MMA LET YOU FINISH BUT ORSON WELLES HAD ONE OF THE GREATEST FILMS OF ALL TIME!”


Written by _ricardo

19/09/2009 at 20:53

Review: LOST – Dead is Dead (S5E12)

leave a comment »

! SPOILERS PARA QUEM NÃO ACOMPANHA LOST COM OS ESTADOS UNIDOS !

ben_dead-is-dead

Bem, que episódio o de ontem ! Depois de 2 epsiódios mais parados Lost veio com tudo e mostrou alguns personagens  que estavam um pouco esquecidos. Depois da sensacional cena final do episódio anterior: o confronto do renascido John Locke com seu assassino, Ben Linus, em um clima pra lá de tenso e sombrio tivemos essa episódio centrado em Benjamin Linus, que um dia foi apontado como vilão da trama.

Que nada, em Lost todos são tiranos e vilões, e tem situações-chave na vida que alteram outras vidas. Já vimos isso com Desmond, Jack e agora Ben, o garoto curado no templo dos hostis por Alpert, porque a ilha quis !, que cresceu, tornou-se muito competitivo, algo que Widmore já havia percebido há tempos. Conflitante com tudo isso tivemos a cena do rapto de Alex, onde alguma ‘misericórdia’ veio de Ben para não matar Russeau e sua filha (ainda acha a Danielle Russeau tão louca assim ?  Depois de tudo que passou ?)

E sim, tudo que Ben fez foi porque a ilha quis, mas chegou um ponto que o caráter manipulador dele transpôs qualquer vontade de Jacob, ou outra entidade superior, tornando-se um líder.

Tivemos a volta de Desmond e Ben falhando em cumprir a promessa de matar Penny (que bom).

Mas  o que ainda pode melhorar é a trama dos passegeiros do Ajira-316, que me causam certa raiva por serem tão malas, mas tão engajados em explorar a ilha, pegar armas. Isso soa muito falso. Pelo menos Ceasar (um dos mais chatos, quase um Boone ou Bernard daquele voo), teve seu fim num momento bem WOW! graças a Ben.

E num episódio centrado em Ben o final foi a altura das suas artimanhas. A convicção desse novo Locke (sim, uma nova postura, sem facas ou pernas quebradas, sabendo bem o que fazer, coisa que impressionou até Ben)  em levar Ben ao Templo para ser julgado, não por alguém, mas pela Ilha, que fez ele ser o que é foi uma tomada de rumos que a temporada estava precisando

Entre Ben ser convencido por Locke que tem pecados a pagar e a cena final no Templo, com representações de Anúbis (só isso já daria um post), o pânico que o monstro de fumaça voltou a causar com aquele barulhinho característico e uma conclusão óbvia, mas necessária: o líder é John Locke. Assim a Ilha quis. “FOLLOW HIM !” Não  poderia ter sido melhor.

Como escrevi acima, Ben tornou-se o líder dos Outros pela sua ambição (e sim, a Ilha permitiu). Mas Locke foi escolhido.

Percebem que o foco na Ilha como um todo começa a ficar mais forte na reta final da série ?

Avaliação: 9.5

Written by _ricardo

09/04/2009 at 12:21

Lost is coming !

leave a comment »

Tá certo que até a estréia de Lost nos EUA, dia 21 de janeiro, ainda vai demorar um pouco, mas quanto mais o tempo vai passando, mais notícias e spoilers vão surgindo, o que só aumenta a vontade de ver a 5ª temporada.

Essa semana foi lançado o primeiro poster da nova season, o qual você confere abaixo:

lost5ano

Além disso, a banda The Fray fez uma música especial para promover a nova temporada da série, canção esta que se chama ‘You Found Me’, um nome bem sugestivo para a trama que se desencadeará em 2009, não acham ?

No clipe que você confere abaixo são apresentadas algumas cenas ineditas, como uma briga entre Jack e Sayid e aparições de Charlie e Locke.

Em alguns momentos queria que o hype de Lost fosse menor, mas se isso realmente acontecesse não teríamos essa fantástica campanha publicitária. Agora é continuar acompanhando notícias e teasers que dia 21 chega logo 😉

See you soon !

Written by _ricardo

21/11/2008 at 00:57

%d blogueiros gostam disto: