Blog do @_ricardo

Cinema, economia, música e atualidades convergem aqui

Os melhores discos de 2011 – parte 1 de 2 (20º ao 11º)

with 2 comments

O que seria dos finais de ano sem todas as listas de melhores filmes, músicas, séries, fotos, times de futebol, etc? Além de compartilharem a visão de quem elaborou a lista, esse hábito é sadio quando estimula a busca e investigação sobre os itens apresentados e inspira a comparação com o seu gosto pessoal, leitor.

Nesse post, apresenta-se a lista dos considerados 20 Melhores Discos de 2011 para o editor do underlinericardo.wordpress.com.br. Foi uma tarefa árdua incialmente levantar todos os discos com saldo positivo do ano, totalizando 55 !!! E, depois disso, o trabalho ficou mais criterioso ao elaborar a ordem de qualidade e apenas apresentar os 20 melhores. A ideia inicial era que se apresentasse apenas o top 15, mas depois dos 10 primeiros, os demais estão um nível muito semelhante. Por isso, são os 20 melhores do ano. Para dar tempo de você conhecer (e apreciar) eles, a lista foi dividida em 2 posts, começando com este que apresenta da 20ª a 11ª posição e o grande top 10 fica para o próximo post.

Mas, antes da lista, um resumo do ano: 2011 foi um ano fantástico em termos fonográficos. Se, no ano passado houve poucos bons discos e muitos discos medianos, em 2011 foram vários bons discos fazendo que a tarefa de ordená-los nesse post ficasse mais difícil.. Num balanço geral, foi um ano positivo para música nacional e internacional, onde o rock, em suas diversas vertentes, foi o grande destaque no quesito qualidade.

Você verá que nenhum disco nacional está na lista, em função do autor não ter acompanhado o cenário nacional na mesma intensidade que o dos gringos. Porém, no próximo post vão estar presentes algumas dicas do que o Brasil produziu na música em 2011.

E, para quem ficar saudosista e quiser relembrar os 15 melhores discos do ano passado eles estão nesse post: 15º ao 11º; 10º ao 6º; top5 5º ao 1º.

Confira abaixo a primeira parte dos 20 melhores discos de 2011*

*alguns dos vídeos das músicas só podem ser vistos no Youtube, devido a questões de direitos autorais. Mas, é bem simples: é só clicar em “Assista no Youtube” que você será redirecionado a página para ouvir a música.

 ————

20. “El Camino“, The Black Keys – após o grande sucesso do o último trabalho, a dupla vai para o mainstream  e produz esse disco que segue a linha do álbum do ano passado. Em termos de qualidade é indiscutível, porém parece que eles continuam em 2010. Por outro lado, é uma das poucas bandas que mantem um apelo indie e provocativo no rock mundial. Recomendo a banda de olhos fechados.


19. “Anna Calvi“, Anna Calvi – uma profusão de sons e a raiva da cantora convertida em energia em suas músicas.

18. “Move Like This“, The Cars – a banda que fez muita sucesso no rock dos EUA de 1970 a 1978 decide voltar em 2011 para lançar esse álbum. E, mesmo com tempo parado eles não deaprenderam como criar riffs e dar uma cara contemporânea as suas composições.

17. “Cerimonials“, Florence and the Machine – A banda encontrou um tom mais harmonioso entre todas as músicas do disco e repete o sucesso e qualidade do trabalho anterior. Para ouvir e esquecer que existem problemas impossíveis de se solucionar.

16. “Smother“, Wild Beasts – batidas eletrônicas dão o tom a esse verdadeiro estudo contemplativo da banda. Para escutar, sentado na sacada com a leve brisa de verão.

15. “The World is Yours“, Motörhead – o rock heavy metal como tem que ser: o ritmo impulsionando a letra e significado.

14. “Blood Pressures“, The Kills – uma das melhores bandas da década em seu trabalho deste ano mantem seu estilo inovador (que o Black Keys tomou emprestado, também). A ideia de “cantar como se não houvesse amanhã” se faz presente e, se o disco não tem uma evolução tão primordial, as qualidades individuais se destacam.

13. “The Whole Love“, Wilco – cada vez mais reflexivo, o Wilco em alguns momentos do álbum até esboça sentimento de esperança que é rapidamente inundado por um pessimismo sutil. Quase como se eles dissessem “assim caminha a humanidade……”.

12. “Velociraptor“, Kasabian – um disco um pouco repetitivo, mas com identidade britânica única e fantástica. Escutá-lo e não pensar “Quero uma cerveja”, tarefa impossível.

11. “Demolished Thoughts“, Thurston Moores – considerado o melhor do ano para alguns críticos, é inegável a qualidade do artista em criar excelentes composições e montar um disco que conta uma história, tem ritmo e elegância. Coisa rara.

E, no próximo post, os 10 melhores !

Anúncios

Written by _ricardo

18/12/2011 às 14:16

2 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. […] uma pausa na lista dos melhores discos do ano deste blog, que não apresenta nenhuma menção ao cenário nacional, destaco neste post o que se […]

  2. […] post anterior você conferiu a primeira parte da lista dos 20 melhores discos de 2011. Agora é a vez da última […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: