Blog do @_ricardo

Cinema, economia, música e atualidades convergem aqui

Review: Arcade Fire – The Suburbs (2010)

with 3 comments

“In the suburbs I learned to drive and you told me we’d never survive……

We were already bored…..

Sometimes I can’t believe it I’m movin’ past the feeling

Sometimes I can’t believe it I’m movin’ past the feeling again

Lançado na última semana, e já devidamente disseminado pela internet, o novo álbum do grupo canadense The Arcade Fire, intitulado ‘The Suburbs’ faz deste que vos escreve tirar duas conclusões imediatas:

– como pude passar tanto tempo sem dar a atenção devida a banda?

– certamente é um dos melhores álbuns do ano.

Dito isso, faz-se necessário expressar ao menos um relato sobre a energia própria que o grupo alcançou nesse trabalho. Sem querer mudar de estilo se comparados aos trabalhos anteriores, os canadenses promovem uma significativa evolução na composição e harmonia de suas músicas. Todas elas são únicas, mas todas são a essência do Arcade Fire, começando, por exemplo, com a canção que dá nome ao álbum, The Suburbs, (cujo trecho dá início ao post) um hit indie com uma melodia simples e contagiante, que assim como as demais clama por atenção,  é uma prece desesperada por um tipo de caos .

As faixas alternam ainda momentos de maior energia, como em Month of May e Empty Room, onde há uma urgência para ir ao encontro de algo, simplesmente a necessidade e desespero de não ficar imóvel a situação. Por outro lado, os fãs mais apegados a banda vão elogiar as duas versões de Sprawl (principalmente a Sprawl II) ou Suburban War, muito mais introspectivas que as demais, que evocam nostalgia e quando percebemos estamos mergulhados em memórias inestimáveis.

Sem querer fazer desse post um relato sobre cada faixa, pois escutar e sentir a música cabe a você, leitor, sinto-me na obrigação de citar Deep Blue e Wasted Hours como indispensáveis e Suburban War e The Suburbs como as melhores músicas do disco e as melhores que ouço em muito tempo, que te prendem ao momento e ao mesmo tempo clamam por uma necessidade de fuga iminente.

Enfim, esse álbum fará com que mais pessoas conheçam e admirem a banda, mas não por meio da política de “se vender para o pop”, e sim manter-se aos mesmos ideais inicias. E é por isso, que – para o bem ou para o mal – Arcade Fire continuará sendo uma banda de nicho, cult e indie. Mas, e daí?

Anúncios

Written by _ricardo

15/08/2010 às 12:00

3 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. […] para a divulgação de seu novo “videoclipe”, da música We Used to Wait (do recente álbum da banda […]

  2. […] “The Suburbs“, Arcade Fire – Como já havia escrito aqui, na crítica do álbum, 2010 trouxe essa masterpiece da banda canadense. Uma obra para ser lembrada […]

  3. […] 2010 o Arcade Fire gravou um álbum intitulado The Suburbs – e esse foi um dos melhores discos do ano. Mas a ousadia da banda canadense não parou na […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: