Blog do @_ricardo

Cinema, economia, música e atualidades convergem aqui

The Runaways: vivendo no limite – uma bela surpresa

leave a comment »

A banda ‘The Runaways’, que se originou em meados da década de 70 enfim ganha um filme mainstream.

E ele não decepciona.

The Runaways: a banda real

Ver no cast nomes como Dakota Fenning e Kirsten Stewart pode fazer um crítico de cinema duvidar do êxito da película, em função da recente carreira das duas ser recheada de “bombas”, como a “saga” Crepúsculo. Mas, dessa vez foi diferente. Kirsten Stewart, também conhecida como protagonista de Crepúsculo interpreta a líder da banda Joan Jett, e se sai muito bem, dando os contornos masculinos que a personagem realmente tinha e liberando toda sua agressividade em cima do palco. Já Dakota, faz a sua melhor performance da carreira, trazendo pra si toda a responsabilidade da garota do subúrbio que se liberta no submundo do rock ‘n roll da década de 70. Somado a isso ainda há a atuação excelente de Michael Shannon, indicado ao Oscar pelo brilhante Revolutionary Road (Foi Apenas um Sonho), que agora é o produtor que tem o feeling para toda sexualidade que as garotas (que tinham em média 16 anos quando começaram) precisavam encarnar para serem rainhas do rock.

Com vários elementos claramente inspirados naquele que é um marco aos filmes de banda, Quase Famosos (Almost Famous) de 2000, a direção tem um ritmo excelente, sabendo sincronizar as músicas com a agressividade do momento.  Os pontos fracos do filme dizem respeito a história real da banda, onde o rompimento entre as garotas não aconteceu num simples final de semana, foi um ódio crescente entre as cantoras que levou algum tempo. Além disso, demais integrantes da banda são um staff para as personagens Joan Jett(Kirsten) e Cherry ‘Bomb’ Currie (Dakota), pois não desempenham nada significante na trama.

Porém, se é incapaz se retratar toda a trajetória da banda em quase duas horas de filme, o tributo prestado a elas, bem como a habilidade das atrizes em cantar os hits como ‘Cherry Bomb’ e ‘I love Playin with fire’ é digno de nota e merece elogios pela vivacidade dos momentos – como a turnê no Japão com os japoneses fanáticos pela banda – e das letras poderosas para a época.

O filme que inicialmente tinha tudo para me decepcionar é uma bela surpresa que vale o ingresso no cinema e conhecer um pouco mais sobre a banda. Abaixo há o trailer do filme com a onipresente ‘Cherry Bomb’ como trilha.

A história das 4 garotas que queriam tocar rock e adentrar num mundo onde só os homens faziam sucesso chega aos cinemas do Brasil ainda em setembro de 2010.

*Update: a estreia nos cinemas nacionais foi adiada para dia 08/10.


Nota: 8/10

Anúncios

Written by _ricardo

30/07/2010 às 22:12

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: