Blog do @_ricardo

Cinema, economia, música e atualidades convergem aqui

Review: Brüno

leave a comment »

Wassup ?!

É com esse bordão que somos apresentados a Brüno, uma pseudo-estrela austríaca, interpretada por Sacha Baron Cohen, aos moldes de Borat (de 2006). O trunfo principal desse filme (quem vem quase como uma sequência não autorizada de Borat) é a atuação de Cohen – o fato dele encarar a personagem e vivê-la tanto em entrevistas sérias como qualquer aparição pública faz com que pensamos que estamos vendo dois atores diferentes em ambos os filmes.

A título de comparação, veja a foto das personagens:

borat x bruno

E é com a atuação exagerada do protagonista (que neste tipo de filme caí bem) que os pontos fortes do filme acontecem – como, por exemplo, a cena onde Brüno faz um boquete num fantasma/espírito, um “air blowjob” muito bem interpretada.

Mas, pontos negativos infelizmente se sobressaem nessa película: enquanto em 2006 ao assistirmos Borat fomos pegos de surpresa pelo estilo do filme – um falso documentário com pessoas reais que achavam que estavam educando o resto do mundo ao mostrar o american way of life, mas que na verdade serviu como crítica a prepotência e hostilidade do povo dos EUA – em Brüno o mesmo padrão é usado, mas não há nada novo, continuam a ser esquetes soltas numa história bem pouco verossímil.

Ainda existem boas piadas e situações constrangedoras, como a envolvendo Paula Abdul, mas os excessos do filme (principalmente os de cunho sexual) causam um certo horror não só aos críticos do piloto de TV que Brüno apresenta, mas ao telespectador que humildemente foi  ao cinema querendo ver o humor ácido e não uma sucessão de pintos que não levam a lugar nenhum da história. Um comentário importante, levantado por Pablo Villaça (do Cinema em Cena) foi de que o contribui para não torcermos pela personagem e suas piadas é a perda da inocência que o repórter do Cazaquistão tinha. A troca do clima non-sense  e de constrangimento  pela abordagem do protagonista através de suas características que salientam a sua homossexualidade faz do filme uma piada pronta mal-elaborada.

Enfim, certamente a expectativa que os fãs de Borat tinham ao ver esse filme foi um agravante as críticas que virão, pois a queda da qualidade é considerável. Mesmo assim, Sasha Baron Cohen continua sendo quase que um ser solitário numa Hollywood que está preocupada com o politicamente correto e o cinema pipoca que abrange a todos. Brüno é sim para um público mais restrito (não espere que toda sua família goste!) e apesar de me decepcionar ainda vale alguns risos  !

Nota: 5/10

Anúncios

Written by _ricardo

15/08/2009 às 07:08

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: