Blog do @_ricardo

Cinema, economia, música e atualidades convergem aqui

Sirvam nossas façanhas de modelo a toda a terra

leave a comment »

Hoje é um dia histórico para significativa parte da poupulação brasileira. Dia de lembrar de uma Revolução, a Farroupilha, onde nós – gaúchos – perdemos para o Império, mas foi a partir dela que se formou a identidade cultural do povo dos pampas, que hoje, devido a migração espalha-se por todos estados da região Sul e Mato Grosso de modo muito forte e característico. Esse paixão faz com que sejamos olhados de modo diferente pelo resto do país, que precisa desesperadamente criar piadas para minimizar o valor do gaúcho no país, muito mais culturalmente do que economicante ou qualquer coisa.

Basta ver o paixão dos torcedores da dupla Gre-nal que levam ao estádio um estilo diferente de torcer: o amor incodicional.

Para fechar o post com chave de ouro este é um fragmento de uma das mais famosas crônicasde Arnaldo Jabor, entitulada “O Gaúcho”:

“O Rio Grande do Sul é como aquele filho que sai muito diferente do resto da família. A gente gosta, mas estranha.

O Rio Grande do Sul entrou tarde no mapa do Brasil . Até o começo do século XIX, espanhóis e portugueses ainda se esfolavam para saber quem era o dono da terra gaúcha. Talvez por ter chegado depois, o Estado ficou com um jeito diferente de ser.

Começa que diverge no clima: um Brasil onde faz frio e venta, com pinheiros em vez de coqueiros, é tão fora do padrão quanto um Canadá que fosse à praia. Depois, tem a mania de tocar sanfona, que lá no RS chamam de gaita, e de tomar mate em vez de café. Mas o mais original de tudo é a personalidade forte do gaúcho. A gente rigorosa do sul não sabe nada do riso fácil e da fala mansa dos brasileiros do litoral, como cariocas e baianos. Em lugar do calorzinho da praia, o gaúcho tem o vazio e o silêncio do pampa, que precisou ser conquistado à unha dos espanhóis.

Há quem interprete que foi o desamparo diante desses abismos horizontais de espaço que gerou, como reação, o famoso temperamento belicoso dos sulinos.”


Todo gaúcho ama sua terra acima de tudo e está sempre a postos para defendê- la. Mesmo que tenha de pagar o preço em sangue e luta.

Anúncios

Written by _ricardo

20/09/2008 às 16:28

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: